Thales Ferraz

Um industrial bem sucedido, Thales Ferraz, ao longo dos anos, teria se tornado um mito entre a população como sinônimo de bondade, era considerado o “pai comum”entre aqueles que o admiravam. Além de industrial, era ele vice-cônsul da Inglaterra. Nasceu em Aracaju no ano de 1878. Filho de Anna Ferraz e José Augusto Ferraz, ex-auxiliar e sócio da fábrica de tecidos “Sergipe Industrial”. Estudou no Colégio São Salvador, mas foi na Bahia que ele concluiu seu curso preparatório. Foi para a Europa buscar experiências necessárias para inovar e dar continuidade à fábrica. Depois matriculou-se na Universidade de Manchester, onde veio a diplomar-se em engenharia têxtil. Em 1906, devido ao falecimento de José Augusto Ferraz, Thales assumiu a direção da têxtil. Assumiria ainda todo o projeto iniciado pelo seu pai, que iniciou na Sergipe Industrial como auxiliar, após anos de dedicação na empresa.

Na sua nova posição, Thales se destaca como administrado. Suas experiências nas oficinas de Boltha o teriam levado a executar diversas modificações na empresa e no relacionamento com o operário. É também através destas medidas que a imagem de Thales Ferraz, iria se consolidar. O seu posicionamento em dar diversão aos operários concretizava o que já vinha sendo idealizado no imaginário desta população. Dessa forma o lazer não ficou circunscrito apenas às elites, o povo também passou a ter acesso a ele e a depender desses lazeres “pré-fabricados”. Criou-se, portanto o parque: cinema, baile, biblioteca, escola, teatro, bar, campo de futebol, quadra de jogos, para ser oferecidos aos têxteis. Thales Ferraz faleceu no dia 27 de setembro de 1927 aos 49 em Aracaju, de insuficiência cardíaca.

 

Entre em contato